Deusas gregas... NOT!



Sim, há mulheres que devem mesmo pensar que são algumas deusas gregas ou o raio que as fulmine. Mas, afinal, que pretensão é essa de se acharem acima dos comuns mortais (vulgo, homens em geral) como se efectivamente fossem superiores? E o que faz ainda menos sentido é que continuem a agir como se de facto fossem superiores quando, ao mesmo tempo, não se cansam de berrar a tal exigência de igualdade entre os sexos. Mas o que é isso, pazinhas? Igualdade entre duas partes distintas pressupõe que nenhuma das ditas partes pretenda ser “mais” igual. Em vez disso, um gajo tem de levar todos os dias com afirmações do género: “Ah, e tal, as mulheres são mais inteligentes do que os homens! Ah, e tal, as mulheres são mais empreendedoras! Ah, e tal, as mulheres sacrificam-se mais pela família! Ah, e tal, as mulheres aguentam mais o sofrimento!” Ah, e tal… balelas em cima de balelas, às quais se acrescentam mais balelas! Então, se a questão da igualdade é assim tão fundamental parem lá de afirmar todo esse sentimento de superioridade, como se a absoluta totalidade do mundo vos pesasse nos ombros. Querem ser iguais? Então parem lá de agir como se fossem superiores no que quer que seja. Há imbecilidade, inépcia, acefalia, e quantidades olímpicas de idiotice em ambos os sexos. Acham-se melhores, é? Por um lado, esse patético delírio é parcialmente explicável. Esse devaneio deve-se à circunstância (verificada e confirmada por observação impecável da realidade) de que, em grande percentagem, as mulheres escolhem para si homens perfeitamente imbecis e, portanto, justamente dignos do epíteto de inferiores. (oh, sim, comecem já a afiar as línguas, a pensar que eu acabei de dar um tiro no próprio pé por afirmar tal coisa). Acontece que a lógica é outra. Se a mulher tem preguiça e só vai ao mercado lá para o meio da tarde, é evidente que não pode esperar encontrar a melhor fruta. (é evidente que entendo “preguiça” como um eufemismo para idiotice). Ou seja, se as mulheres preguiçosas (idiotazinhas) se limitam a escolher o que comem apenas por entre as sobras do que as mais madrugadoras (espertinhas) deixam, é evidente que vão viver com a ideia errada de que toda a fruta que há no mercado não presta. Consequentemente, andarão por aí a afirmar despropositadas noções de superioridade, quando elas mesmas são o paradigma de tudo o que existe de pequenino e inferior no sexo feminino. Pobres cadelitas ranhosas! E assim vivem na sua delirante ilusão de grandeza, sem saberem que efectivamente há por esse mundo fora excelentes cadelas dengosas a enfiar os dentinhos em fruta da melhor qualidade. (evidente que, por “fruta”, se deve entender “o melhor que há, em matéria de cães sarnentos”).

Cão Sarnento.

29 comentários:

ns disse...

Adorei...eu sou mulher mas não deixo concordar plenamente contigo no sentido em que aquelas que andam a "dormir" ficam com a fruta que já está podre e amassada! Por sua vez, aquelas que madrugam, as que vão comparando os "preços", a "qualidade" (mas atenção, sem provar,que é feio, apenas olhando e cheirando)e só depois de alguma apreciação é que escolhem a melhor fruta...essas são as que verdadeiramente se deliciam!!! Temos de admitir que há muito homem e muita mulher que anda aqui por ver andar os outros, não é presunção de quem profere isto, é apenas uma constatação!
:-)

cadela tinhosa disse...

Hummm, e porque é que uma cadela que apenas gosta de acordar tarde tem que levar com o cocó??? Porque é que os mercados fecham às 4 da tarde???... quem é que disse que o dia tem que começar de madrugada!? Tou lixada... vou é deixar de comer fruta e pronto... que também não estou para ter uma intoxicação alimentar... Antes morrer de fome! ;)

Cão Sarnento disse...

A minha sabedoria não é infinita mas transcende os limites do convencional, chegando mesmo a resvalar as fronteiras do eterno desconhecido. (a modéstia, neste lugar iluminado, morre de inanição... de qualquer modo, a modéstia é sempre uma mentira, e eu nunca minto). Como observador atento da realidade, apenas posso alegrar-me por haver criaturas que alcançam o elevado patamar a partir do qual lhes é permitido um fugaz vislunbre da minha altíssima condição de superior cão sarnento.
É claro que há (e sempre haverá) outras existências mais desfasadas da alternância noite/dia. Eu próprio não sou grande exemplo de um relógio biológico acertado. Há alturas em que se torna algo complicado definir se acordei cedo porque ainda é de dia, ou tarde porque já é de noite, e vice-vesa. Quem não entendeu nada do que acabei de dizer deve questionar-se o que raio anda a fazer por estas paragens. Não digo que não devam andar por aqui... muito pelo contrário... mas já que por aqui andam, pelo menos, aprendam lá alguma pequenina coisa, se não for pedir mundos e fundos.

jambadueiro :) disse...

Que raio de virtudes este “mister” cão sarnento tem, que nem sabe distinguir a noite do dia!!!

sofia disse...

Mas que raio de analogia é essa de comparar os homens à fruta? Mas que treta descabida é essa? Eu gosto de acordar ao meio dia e nunca tive problemas em arranjar (pronto, chamemos-lhe assim) fruta boa!! Viverei eu noutro planeta em que os mercados não vendem merda? Ou, pelo contrário, frequentarei eu os mercados.. hum.. nao sei...CERTOS? E depois, de onde foram desencantar a ideia de que os homens são papaias ou cachos de bananas (pois se calhar esta última é mais apropriada), dispostos em prateleiras ou pendurados em tendas, e que as desvairadas mulheres lutam à sua volta para ver quem consegue comprar a banana mais madura (neste ponto há quem goste da fruta mais verde). Oh meus amigos "iluminados"... Por acaso nunca vos ocorreu, que não é preciso madrugar para encontrar um cao (prefiro sem parasitas de pele, obrigada) com um intelecto acima da média e uns bons abdominais. Esses espécimens às vezes aparecem-nos como por milagre na fruteira, prontos para uma boa trincadela. E depois, claro, há outras questões aqui que foram ignoradas. Uma cadela esperta pode acordar tarde e encontrar fruta noutros locais, longe dessas estúpidas turbas em que sinceramente não sei quem é a fruta e quem é o comprador. Uma cadela de classe (não sei porquê mas estas duas palavras na mesma frase soam um pouco desadequadas, mas falemos a v/ linguagem)... uma cadela de classe, como dizia, sabe onde procurar o seu cão/fruta. E mais, meus caros! Não precisa de regatear nem pagar por ele, nem ir para a fila do mercado.
É claro que eu não vou dizer quais são esses locais pq confio que haja gente suficientemente inteligente para calcular onde são.
E se não souberem... olhem... continuem a levantar-se cedo ou a deixar de comer fruta. Apesar de toda a gente dizer que comer fruta faz bem à saúde. :)

Rachel disse...

Olha, cão, "é de homem" falar assim das mulheres.
Na minha opinião (também ninguem ma pediu, mas mesmo assim vou dá-la), essa história de sofrimento para aqui, empreendedorismo para ali, sabedoria para acolá e "embandeirar em arco" pelo simples facto de parir, uma qualidade que é já natural, veio no pacote, é mais uma das consequências do "complicómetro" feminino.
As coisas são como são(é certo que esta é uma afirmação um tanto básica, mas toca é a simplificar, senhoras!)
E digo-te mais, cão, tenho as minhas dúvidas...
Serás tu, mesmo, do sexo masculino?
Ou és uma mulher que escreve disfarçada de homem, para poder descrever a essência feminina, sem chocar as outras e provcar uma onda de revolta?
Sendo tu homem, és a prova viva de que afinal as mulheres são muito fáceis de lêr, compreender e descrever...
É preciso só olhar com alguma atenção.
Fica bem.

ns disse...

No meio de tudo isto acho que há um mal entendido...é preciso não esquecer que quando associamos a "fruta" ao "homem" e o "madrugar" à "falta de preguiça" ou "presença de inteligência" na mulher, na verdade, estamos perante uma metáfora!!Nada é para ser levado literalmente! Isto é, nao significa que uma mulher que se levanta ao meio-dia nao vai encontrar um homem como deve ser, pois nada tem a ver com a hora do dia, nem com a espécie de fruta, nem com regatear preços...a metáfora é bem simples: uma mulher que seja dotada de alguma esperteza (ou seja, uma mulher que "acorda" antes das outras ou que "fareja" melhor)sabe onde procurar, como procurar e quando procurar...e isso pode ser a qualquer hora!
Eu sei, é feio parafrasear metáforas :p

cadela tinhosa disse...

Ora, eu que andei tantos anos na catequese e nunca me aconteceu um milagre espectacular!!! Perdão, minto… Aconteceu-me sim, o “Milagre da Transformação do Cocas”: de um sapo promissor passou a Monstro Adamastor, mas não como o outro… que feliz era eu se tivesse um Cabo das Tormentas para navegar! Obrigada Deus, por te lembrares de mim e dos meus tantos anos de sofrimento e dedicação forçada…
Mas eu acredito!!! Ah, pois… e todos os dias, a primeira coisa que faço quando acordo (tarde, lá está!) é ir a correr de ramela esperançada até à fruteira da cozinha, a ver se me apareceu durante a noite um tamarilho fresquinho, perfeitinho e sem adubos, que eu cá gosto de tudo ao natural!!! Até agora, pouca sorte! E a andar nisto ainda corro o risco sério de ficar desvitaminada… Às vezes, quando a minha veia bucólica ferve, dou corda aos patins e toda eu me vejo no mercado, a arrefinfar os meus belos caninos em fruta suculenta e saudável… que há, sabemos bem!!! Ó, se há!!! Mas é que também não se pode logo abrir a saca antes de investigar se a fruta tanto pode ser comida crua, como cozida, em jeito de batidos ou misturada na salada! Por isso, é que todo o processo é um pouquinho moroso… Já para não falar naquelas americanices de ameixas com sabor a pistachios, e maçãs todas enceradas, que de tanto brilho até ofuscam!!!
Mas descansem, cães, que a gente não anda a dormir (pelo menos, o tempo todo!);)
E se se aguentarem nos galhos até ficarem no ponto (vá, podem cair de maduros, mas não de podres!), vão ver que lá estaremos para a colheita… nem que para isso seja preciso levar caçadeira!;)

ns disse...

É assim mesmo "cadela tinhosa", fazes ver ao "cão sarnento" :p com esse teu poder de argumentação e humor...gostei!! :-)

Cão Sarnento disse...

Ora, ora! Devo, desde já, comunicar que, até à data, a entrada "Deusas gregas…NOT!" reúne os comentários mais "gargalhantes" (entenda-se, aqueles que mais me divertiram). E, para minha indescritível satisfação, pelo menos uma pessoa entendeu que a expressão "levantar cedo" é para ser interpretada como uma metáfora para "destreza mental" e não para ser entendida no seu sentido literal. Mas suponho que é legítimo concluir que o que não falta por este mundinho fora (ou dentro, como preferirem) é muita preguiça a morrer à sede nas cabecinhas das pessoazinhas. Eh, pá! Mais uma metáfora! Espero que isto não cause nenhum derrame cerebral no interior de certos e determinados crânios que simplesmente não entenderam que a metáfora se refere à falta de destreza mental (achei melhor explicar). Uma parte da minha boa vontade até prefere considerar a hipótese de que certas e determinadas pessoas até entenderam perfeitamente a minha intenção (na metáfora “acordar cedo”), mas preferiram ignorar o brilhantismo que lhe é inerente (falo da minha metáfora, nada de confusões) apenas em prol da vertente argumentativa que decidiram seguir. Agrada-me que procurem contornar as minhas palavras e subverter o seu significado. Isso demonstra que quem tenta fazer tal coisa não possui um crânio inteiramente desprovido de massa encefálica. Por outro lado, é claro que quase me entristece que certos e determinados cães não comunguem dessa posse da tão essencial massinha cinzenta. (eu digo que “quase” me entristece, porque não é nada que me surpreenda). Acontece que, em certas circunstâncias em que o macho alfa (evidentemente, eu) é demasiado forte para ser batido num “mano a mano”, certos e determinados machos rebaixam-se o ponto de cometerem o desatino de se aliarem às fêmeas para combaterem o poderio superior do macho dominante (novamente, eu). De um ponto de vista meramente psicanalítico, esses espécimes não são machos nem fêmeas. Certamente, pertencem à facção dos “indecisos”. (interpretem a palavra “indecisos” como bem entenderem, pois qualquer das interpretações serve para meu gozo pessoal, tendo em conta o pseudo-macho a quem a palavra é dirigida). Mas ainda me diverte mais perceber que há mulheres que afirmem que gostam de acordar tarde. Ora, tendo em conta que no sentido metafórico das minhas palavras (que motivaram tal afirmação) a expressão “acordar tarde” significa logicamente “ falta de destreza mental”, é legítimo concluir que essas que tais que afirmam tal coisa estão na verdade a admitir que gostam de ser menos espertas (vá, burrinhas). Isso, por si só, é suficiente para explicar a extrema e ingénua idiotice de acreditar que a fruta aparece milagrosamente numa qualquer fruteira. Se assim fosse, estaria resolvido o problema da fome em África (pelo menos, se os pobres coitados aderissem à lorpice vegetariana, em relação à qual não tenho nada contra, além do facto de ser mesmo uma lorpice). Mas, no meio disto tudo, o que tem mesmo, mesmo, mesmo a sua piada é o facto de se ter levanto a hipótese de que este admirável cão sarnento (eu, nunca é demasiado salientar) possa ser uma cadela dengosa encapotada. Far from it! “Cão” é uma designação que, inequivocamente (no meu caso), designa o macho da espécie. É obra assaz complicada conseguir semear uma dúvida dessas nas cabecinhas das mulheres (das espertinhas, claro). Um prodígio apenas alcançado quando efectivamente se possui o devido conhecimento acerca de como funcionam as engrenagens do “fair sex” (quem quiser mesmo saber o significado desta expressão estrangeira que se dê ao trabalho de investigar). Ah! Deliciei-me com a expressão “embandeirar em arco”! De igual modo apreciei o gostinho da imagem mental de mulheres desvairadas com caçadeira ao ombro à cata de homens. Se o resquício de ingenuidade que ainda sobrevive nas catacumbas tenebrosas do meu ser me permitisse devaneios de acreditar numa qualquer divindade, eu agradeceria encarecidamente ao deus das beterrabas (foi a divindade mais estúpida que me ocorreu num flash de parvalheira) por haver quem reúna em si a capacidade de pensar em tais patetices que me divertem para lá do explicável. Mas o que não faltam mesmo são coisas inexplicáveis. Como por exemplo, a inexplicável sensação de que reconheço a veia argumentativa de determinada cadela que supostamente quer fazer-se passar por incógnita. Será…?

ns disse...

Cão Sarnento...um à parte...já deves ter lido muita coisa de Nietzsche, não? se não leste (duvido), vais sentir epifanias atrás de epifanias ao leres...

sofia disse...

Não,Rachel, ele não é uma mulher disfarçada de homem. Olha, e até é jeitosinho e tudo.
Este senhor é apenas um homem com ideias correntes disfarçadas de epifanias reveladoras de uma extrema sapiencia. Algumas são factos inegáveis, básicos e de senso comum que merecem apenas alguns aplausos pela forma inteligente e humoristica como estão escritos. Outras são perfeitos disparates que, das duas uma, ou servem para pura diversão, ou são mesmo opiniões descabidas.

"Sendo tu homem, és a prova viva de que afinal as mulheres são muito fáceis de lêr, compreender e descrever..." dizias tu.
Julgo que neste ponto estás a ser um pouco ingénua. Queres um exemplo? Porque é que algumas mulheres vestidas de vermelho são sensuais e outras simplesmente rascas? O nosso amigo diz que é a Atitude. Aplausos e vénias a tamanha demonstração de sapiencia. Este homem está iluminado. É que ninguem sabia que a atitute determina o carisma. Que a atitude determina como os outros nos veem, seja qual for a cor e o decote do vestido que envergamos. Pois, ironias à parte, há que admitir que para chegar a conclusões deste género não é preciso conhecer muito das mulheres ou da especie humana. As pessoas são naturalmente complexas. Não me venham com pretensas dissertações de esclarecimento, fazendo uso de lugares e senso comuns. Quando eu vir aqui algo escrito que me faça realmente pensar, aí posso dar algum crédito ao cachorrinho nesse sentido. Até lá admito que a sua retórica me diverte profundamente e nisso, sim, faço-lhe a merecida vénia.
Qto à discussão sobre homens, mulheres e mercados, volto a dizer (agora com cuidado redobrado e simplificando a coisa à medida do intelecto de outrem) que se está a subverter a natureza das mulheres ou homens (ou assim assim, como queiram) ao aplicar uma visão tão redutora das coisas. Ok, as mulheres que escolhem homens imbecis são burras. Não quero estar para aqui a fazer das mulheres de vítimas, mas a lógica aqui subjacente é de que numa relação, a imbelicidade de uma das partes significa automaticamente a falta de inteligência de outra.
Invertendo agora os papéis, caro amigo cão, não acredito que não tenhas tido pelo menos uma má experiência com uma mulher imbecil. E o que é que isso faz de ti, meu lindo cachorrinho com dentes de leite? Um imbecil ainda maior! Palavras tuas. Portanto, vira para lá a espada da ira divina que pelos vistos da natureza humana não percebes muito.

Macho alpha, pois sim... Já lá dizia o avô de alguém: "Em terra de cegos, quem tem um olho é rei".

Cão Sarnento disse...

Este cão é um brincalhão. Quanto a isso não há mais o que negar ou afirmar. É isso e ponto final. Mas acontece que mesmo quando brinca, às vezes, o cão morde a sério. E sabem onde o cão gosta de morder? Sabem? Sabem? O cão gosta de morder nos calcanhares. Uma vez ou outra, a dentada mais apertada lá acontece e parece que, desta vez, os dentinhos apertaram mesmo. É caso para se dizer que ninguém (homem ou mulher) pode afirmar que o cão não lhes chega aos calcanhares (delirem com este brilhante trocadilho). E adivinhem lá o que acontece quando se morde os calcanhares a alguém. Ora pois, está bom de ver. A pessoazinha começa logo a balir lamentos aflitivos, que desesperadamente se traduzem em baboseiras coitadinhas ao género de “ah, e tal, eu não fiz mal nenhum ao bicho, e o cão deve estar mas é parvo para me morder assim os calcanhares!” Admito que ninguém aqui (fulano ou sicrana) fez mal cá ao vosso estimado cão. No entanto, nunca poderei sequer considerar a possibilidade da minha suposta parvoíce. Daquilo que digo por aqui, há coisas que, se forem ditas a sério, poderão ser consideradas verdadeiras parvoíces, e há outras coisas que, se forem ditas a brincar, são tão parvas como as outras. Acontece que vós, minhas caras e meus caros (esta expressão de estima é apenas isso; uma expressão), não tendes como saber quando falo a sério ou a brincar. Como disse no início, este cão é um brincalhão.

Ah! Se me é permitida a correcção de um antigo adágio aqui citado: “Em terra de cegos, quem tem um olho não vê patavina à noite, pois ninguém se dá ao trabalho de fabricar lâmpadas.”
A “sabedoria” popular nem sempre é tão sábia quanto se pretende. Por isso… “em terra de cegos, quem aprende a evitar rasteiras é que é o main man.” (temos de nos adaptar ao perpétuo avançar do tempo e adequar os saberes conforme o toque da concertina).

sofia disse...

Oh cãozinho cãozinho :)
Não percebi a que propósito vens dizer que és um brincalhão. Estarei eu a ter outro derrame cerebral? NOT para ti tambem :P Não me digas que recorres à mesma história do "estou aqui só para me divertir com isto" hehe. Ok, não vejo mal nenhum nisso. :) O que está mal é usares dessa máxima quando te convém fugir com o rabo à seringa. Ora quer dizer... Mandas as postas de pescada com a escapatória de poderes sempre dizer que estavas a brincar? Onde anda essa tua firmeza de personalidade a que nos habituaste, pa? Então qdo está certo é a sério e quando não está tão certo é a brincar? E com a salvaguarda de nós, simples mortais, nunca sabermos qdo é uma coisa ou outra? Oh mas que conveniente! :)Mesmo típico de chico esperto, pa!
Pois é, não sei onde raio julgas que mordeste, mas é normal que assim o penses. Depois de ouvirmos umas verdades para as quais não temos resposta (há muitas respostas certas, apenas tu não a tens), temos a natural tendencia de pensar que tocámos nalgum ponto sensivel de outrem. E com um ego do tamanho do teu, é ainda mais natural que se diga com peito enfolado "Mesmo quando brinca, às vezes, o cão morde a sério). Lol, meu amigo :) Vê lá se não arranhas o esmalte :)
E depois, acho graça a frases do género: Ai, adorei! Eu sou mulher mas nao deixo de concordar contigo!
Pois claro que concordas! Uma teia de argumentos bem montada, com metáforas engraçadas e palavras de 2 e quinhentos fazem maravilhas! Oh se fazem! É claro que se te dissessem que neste mundo não há absolutos e que as pessoas, sejam elas homens e mulheres, não podem ser classificados em massa, se calhar (depois de pensares uma meia hora) eras capaz de concordar tambem com isso.
É tambem óbvio que não te ocorreu que basta escolher aleatoriamente uma das frases douradas deste guru da sociologia para deitar por terra esta filosofia da batata. Exemplo? Cá vai um simples :) “em grande percentagem, as mulheres escolhem para si homens perfeitamente imbecis e, portanto, justamente dignos do epíteto de inferiores”. Então, a maior parte das mulheres escolhe homens imbecis… e quem o faz, levanta-se tarde (metáfora para, como disse e bem a ns “falta de inteligência”). Ok, daqui se conclui que grande percentagem das mulheres sofre do mal da pouca inteligência. Ora, muito obrigada, sr cão, por essa revelação! As mulheres são na sua grande maioria burras! Sim senhor! E temos aqui uma mulher que apesar de o ser, concorda plenamente com isso! Talvez esteja a medir as coisas pela sua própria bitola… na verdade, não a podemos censurar. E daqui se pode acrescentar ainda que, se obedecermos à lógica estatística e matemática, para muitas mulheres burras existirão obrigatoriamente muitos homens imbecis! Ora pois se os bons se esgotam logo tão cedo! Aplausos! A maioria dos homens são imbecis! Onde vai parar o raio da humanidade! Oh esperem… é aqui que alguém pode pensar que não… que a maioria das mulheres escolhe sempre os mesmos homens, sejam eles muitos ou poucos, desde que sejam (parafraseando a cadela dengosa), cócó! Olhem a sorte dos machos imbecis, com tantas candidatas!
Tenham um bocadinho mais de sentido crítico, meus senhores!

ns disse...

Cara Sofia, não sei com que direito enches o peito e me chamas, directamente, "burra"... para que é que perdes tempo com isso?...ora, parece-me que estás a julgar mal as coisas e a repetir, precisamente, tudo aquilo que criticas no cão sarnento!! tenho o direito de concordar com aquilo que eu quiser...se a minha experiência de vida assim me permite fazê-lo! Porque, no fundo, tudo se baseia nisso, nas experiências de vida que cada um tem...e, definitivamente, cara amiga, não me considero burra...e concordo com o cão Sarnento quando ele diz que há muita mulher burra que tem tendência a procurar homens imbecis, mas isso talvez seja uma predisposição genética e ainda bem que assim é, não há necessidade da fruta estragar com tanta boca esfomeada por aí!
Também nao entendo porquê é que há pessoas que forçam interpretações só para serem do contra...ou, então, enfiaste a carapuça... ah, e desculpa se sou injusta! normalmente, não gosto de fazer maus juízos das pessoas, mas a partir do momento em que me "nomeiam", estou aqui para me defender...se nao me tivesses nomeado, cara sofia, não estaria aqui a perder o meu tempo a responder-te...porque de modo algum eu iria enfiar a carapuça da burrice! tu não pareces nada burra e, à semelhança do cão sarnento, sabes argumentar muito bem...será que sofrem os dois mesmo mal??
não sei...pensa o que quiseres, só não era preciso andar por aí a meter nojo, mas pronto, eu percebo, já te deve ter acontecido teres comido fruta podre, daí essa revolta!! acontece aos melhores, minha cara...não falta por aí muito verniz a tapar podridão, tem cuidado, talvez seja melhor não andares por estes lados a queimar os teus neurónios...

sofia disse...

Cara ns (ou sera nsb - não sou burra :)
Que grande zanga que para aí vai.
Se te faz sentir melhor (e tb em defesa de minha integridade física, não vás tu descobrir o meu IP e mandar algum míssil telecomandado em cima da minha rica casinha), as minhas desculpas por ter sido tão directa. Bem, de facto nao te chamei directamente burra, mas está bem, dei a entender. OK! Pronto, pareceste-me burra! Desculpa lá ter-te ofendido!
Quanto ao que dizes sobre eu ser do contra, não se trata aqui de guerra gratuita entre os sexos, como queres fazer parecer. Eu não ando aqui a fazer cruzadas solitárias contra o cão sarnento, só pq ele faz parte do sexo masculino e eu do feminino. E não, o fácil argumento que usaste de que eu enfiei a carapuça tb nao se verifica. Fosse tudo assim tão simples, minha cara. Quando alguém ousa discordar mais veemente de algo, há sp alguém que gosta de arrotar a frase "Ah pois, se dizes isto e aquilo é pq a carapuça te serve!".
Há uma diferença entre discordar gratuitamente, concordar com tudo o que nos dizem só pq aparentemente até soa bem e vai de encontro ao cliché (hum... não, nao vou nomear ninguem) e, finalmente, discordar de algo que consideramos um grande disparate pq efectivamente achamos que é um disparate. É claro que depois dessa demonstração de ira, nem pela altura do armagedão com o diabo a direccionar-te a forquilha ao rabo, vais concordar com alguma coisa que eu diga. Por isso, nem vale a pena tentar mostrar-te outras perspectivas.

Ah! E tu não me mandas gastar os neurónios para outro lado, tá bem???? Tu nao mandas em mim! O ar é de todos! :P

ns disse...

Tiro-te o chapéu.....(ah, e desculpa mais este cliché!!) só para veres que não tenho absolutamente nada a opôr ao teu último comentário! mas questiono-me mais uma vez se é, de facto, necessário lançar torpedos dessa forma e chamar as pessoas de "burras" gratuita e directamente(sim!!), porque não me conheces de lado nenhum! Também queria acrescentar o seguinte: não me importo de usar clichés se me são convenientes no momento, não quero provar nada a ninguém, nem quero ser melhor do que ninguém! Mas tu, devo confessar...também nao dizes absolutamente nada de novo, nada que alguém minimamente inteligente já não tivesse pensado antes e não me impressionas mais que o Cão Sarnento...por isso, a existir algum tipo de competição entre ti e o Cão Sarnento, mesmo que não concorde com tudo o que ele diz (porque não concordo com tudo, tás surpresa???), nem com tudo o que tu dizes, a ele ao menos dou-lhe mais um ponto por ter um sentido de humor muito mais apurado e talvez ele nao diga mesmo nada de novo, mas a forma como o diz faz a diferença, quer tu gostes ou não! O ar é de todos e os neurónios são teus, usa-os como e quando quiseres, mas se quiseres dar mais palpites sobre a minha "burrice", tás à vontade...eu é que já nao perco mais o meu tempo com pessoas que me obrigam a descer a este nível, por isso, paro por aqui, antes que o Cão Sarnento parta a moca a rir...ooops, mais um cliché! sorry...agora temos de pedir desculpas por antecipação, antes que alguém nos chame burros, que é para atenuar a burrice!!
hehehehehe
enfim...isto até é divertido!!!
:p

Cão Sarnento disse...

Ósantamariamãededeus! (até me fazem blasfemar) HAHAHA! Isto é mais do que eu pediria para umas boas gargalhadas. Nem sei a quem hei-de agradecer primeiro. Please, continue! HAHAHAHA!

cadela tinhosa disse...

E eu que andava a perder estas coisas... isto é muito mais divertido que um jogo dse futebol entre o Sporting e o Benfica!;) Cruzes, quero mais... Ó Sofia, tu por acaso, não pensas em candidatar-te a nenhum cargo político, não??? É que podias contar com o meu voto... se fosse preciso, eu até ia pas feiras dar beijinhos em fruta podre só para arranjar militantes para a tua lista! Pensa nisso...;)

sofia disse...

heh É giro, não é?
Nada como um bocadinho de cat fight para animar os convivas.
Cão sarnento, obrigada pelo cesto de fruta, pá! Não era preciso, o prazer é todo meu!
Mas por outro lado... OH vida cruel! Sou uma incompreendida! Eu aqui a tentar encaminhar a emília para a iluminação, e a minha paga é esta! Sinto-me magoada... Hás de me dizer qual é o teu psicólogo, que depois disto, até eu começo a ter problemas de amor próprio.
Cadela tinhosa. Fico comovida com o teu "apoio" e boa vontade em ir para as feiras recrutar fruta podre. Teria de ser uma lista muito democrática, para aceitar tais militantes. Mas porque não? Tadinhos... também têm direito à vida! E no meio dos outros, se calhar até nem seriam tanto qto se quer fazer parecer por aí. Se pensar algum dia em enveredar por essa aventura, ficas desde já nomeada responsável pela secção da fruta podre :D (já que te levantas tarde, e tal... ahem). O cão sarnento pode ficar com a fruta verde, e a ns com fruta amarela.
Pensa nisso e depois diz-me alguma coisa ;)

cadela tinhosa disse...

Quê? E tu é que ficavas com toda a fruta boa???;) Fogo, faltava mais nada: a gente do apoio ao partido é que faz o trabalho sujo, e tu lambuzas-te egoisticamnete com o suminho doce e sem bicheza??? E nem uma reformazita revolucionária propões para engodar??? Tipo, "Quando eu for eleita, todo o cão, sarnento ou não, é obrigado a puxar pelo esfregão, todo o dia sim, todo o dia não!Que no dia não, é a vez de lamber sabão!"
Vá lá, acordo tarde, mas vejo bem!;)
Ainda assim, mantenho o meu apoio, desde que não descures a motivação de equipa... que só com a fé, abstracta que só ela, acabamos a comer sopinha de massa!;)

ns disse...

"Words, words, words"..."there's something rotten in the Reign of Denmark" já dizia uma personagem tão cara da modernidade...
Isto é só demagogia!
É o que eu ganho por estar de acordo (mera casualidade) com "Deusas gregas...NOT", Cão Sarnento! Vejo duas mulheres que pelo poder de argumentação (de longe muito superior ao meu!!) me parecem ser daquela "estirpe" que tu chamarias de "cadelas dengosas" e mesmo assim não concordam contigo...algo está errado!!na minha opinião, ou elas não te compreenderam por te acharem essencialmente um depravado, ou então, definitivamente, não poderão nunca corresponder a esse tipo de mulher que é autoconsciente, que sabe onde, quando e como exercer o seu poder de escolha. Em momento algum tu ofendes a Mulher (ou a "cadela dengosa" ou a "deusa grega", como quiseres), antes pelo contrário: teces um claro elogio à mesma e eu pergunto-me: minhas amigas, acredito mesmo que inteligência ou "destreza mental" não vos falta, qual é o problema? É porque ainda nao encontraram um Cão Sarnento fiel e apaixonado (i.e, mais todos os ingredientes necessários)? Caso contrário não estariam a desdenhar uma teoria tão acertada com a qual vocês mesmas concordariam se não estivessem tão cegas por pertencer à oposição! Claro está que ser da oposição é sempre um desafio e requer coragem e por isso vos admiro porque é sempre necessário lançar a discordância para vermos até que ponto uma teoria é consistente...e eu gostava de ver o Cão Sarnento a provar-vos isso!!!
hehehehe :p
eu disse que não me pronunciava mais, mas precisava de tecer este elogio às minhas amigas, pois talvez elas estejam muito perto de serem Deusas Gregas...apenas lhes falta alguma motivação. Ah! e antes que me chamem "presunçosa", eu antecipo-me e digo que apenas sou uma "Deusa Grega" em potência, tal como na "Mensagem" de F.Pessoa, o império português - que ele idealizava - era um império em potência, em estado germinal...existindo apenas no domínio da linguagem..."words, words, words" and "the rest is silence". Conclusão: aquilo que realmente somos é do domínio do silêncio e parece-me mal julgarmos por aquilo que achamos saber dos outros...mas já vi que todos (obviamente que me incluo) sofremos do mal da interpretação (o que tantas vezes acaba na "má interpretação")! Acho que estamos condenados a "significar o mundo" e por isso estaremos sempre de acordo ou em desacordo com ele, construindo belos edifícios linguísticos a nosso bel-prazer e, por uma questão de orgulho ou coerência, defendemos a nossa posição até ao fim, mas, se a obsessão não nos ofuscar as ideias,saberemos sempre dar um passo atrás para ver o que fizemos de errado e, assim, poder dar dois passos largos à frente!

sofia disse...

Oh ns! Isso é que é um post de se lhe tirar o chapéu. E só para veres como a obsessão nao me tolda o sentido crítico, admito com todo o prazer que demonstraste coerência e inteligência. Apesar de não concordar com alguns dos juizos que fazes, aceito a tua opinião por aquilo que vale. Como mais uma opinião no meio de tantas outras. Se decidiste defender essa teoria de que a maioria das mulheres têm um défice de inteligência que as condena a escolher homens imbecis, pois bem, fica lá com a tua que eu fico com a minha.
Mas o sentido de injustiça impele-me a mais uma vez tentar fazer-te olhar para as coisas mais nitidamente. Agora que vi que não és burra, não senhora!! E, aqui, não recorro à minha própria experiencia, como tens tendência a concluir. Por acaso até sou bastante feliz romanticamente (pronto, espero que esse aspecto esteja encerrado, miuda). É que o cão sarnento não é o único capaz de olhar para os outros e pensar coisas, sabes? Na essência das pessoas há nuances que impedem a colocação de rótulos tão levianamente. A burrice e a imbecilidade não é exclusiva de determinado sexo, nem faz par uma com a outra. Portanto, desculpa lá se fico um pouco mal disposta quando o menino arrota à boca cheia que a MAIORIA das MULHERES são burras. E que, seguindo uma lógica pacifica, provavelmente merecem as más experiencias com o sexo oposto. Pois, quem lhes manda serem parvas, burras, ceguinhas! Não é assim, cara amiga. Como tu própria disseste, há por aí muito verniz a disfarçar a podridão. E recorrendo novamente às metáforas tão apreciadas por aqui, quem é que já não comprou uma bela maçã vermelha com um aspecto maravilhoso, para depois a cortar ao meio e deparar-se com um grandessíssimo bicho lá dentro? Provavelmente até aquelas que se levantaram cedo e foram as primeiras a chegar ao mercado. Também há por aí muitos HOMENS todos lixados com más experiencias. Conheço tantos quanto mulheres. E nenhum deles é estúpido, burro ou ceguinho. São pessoas que se encantam com outras, como é natural, e têm a pouca sorte de não serem correspondidas, de sofrerem injustiças ou enganos como acontece com qualquer ser humano.
Por isso digo pela última vez (já tou a ficar farta desta discussão), que me parece demasiada presunção bradar aos céus que as chatices são exclusivas dos parvos por natureza.

Cadela tinhosa, normalmente quem acorda tarde, adormece muito depois dos outros. E quando eles estão a sair de olhos enramelados, tás tu a entrar com o assunto resolvido.

ns disse...

Bem, desta vez devo confessar que estou de acordo contigo do princípio ao fim!! aliás, eu própria, literalmente, deito-me tardíssimo e levanto-me tarde, quase nunca durmo as horas devidas e por isso, em relação a isso, bem vês que sempre interpretei o "levantar cedo" como sendo "destreza mental" e nunca julguei ninguém que, literalmente, se levantasse tarde!! Apenas queria acrescentar uma coisa que talvez explique a minha posição. Apesar de eu concordar com o teu ponto de vista - o ser humano, na sua essência, é um leque de nuances e as generalizações são perigosas e até injustas - agrada-me a forma como o Cão Sarnento caricaturiza algumas "personagens". É verdade que cada ser humano, por estar inserido num sistema social, se distingue dos os outros em oposições que são necessárias à sua existência como "elemento" dessa sociedade...e o que acontece é que há pessoas que partilham algumas características e o que o Cão Sarnento faz é pegar nelas e construir uma personagem! Outra coisa que me faz discordar da ideia de que ele simplesmente "arrota" machismos é que, do mesmo modo que critica as fêmeas, também critica os machos, pelo menos, foi isso que eu concluí das leituras que fiz nos outros posts dele...e isso fez-me pensar que afinal ele não tem duas palas a tapar-lhe a visão periférica :P É óbvio que, tendo ele um ego pomposo, tenderá a valorizar-se em contraste com aquilo que vê de errado nos outros!Ele, na sua essência, é um "humorísta negro" e um humorista normalmente "caricaturiza". Se eu fosse a analisar o Cão Sarnento como filósofo, é óbvio que tinha muito por onde pegar para o começar a criticar. Ainda assim acho que se ele expõe as coisas que escreve, está à procura de algum feedback e de riso, por isso sujeita-se às opiniões,tendo o mesmo direito de ripostar, e a forma como ele o faz obedece exactamente à mesma lógica que acabei de expor...por isso, é fácil confundi-lo com um machista, quando na verdade é apenas uma armadura irónica e humorística de defesa. E, atenção, ao contrário do que se possa pensar, eu não conheço o Cão Sarnento de lado nenhum a admito poder estar profundamente enganada (sofro do mal da interpretação, está mais que claro:p)
Só por tudo isto que acabei de expor é que não estou 100% de acordo contigo, Sofia, porque de resto, este teu último comentário adequa-se de tal modo ao que eu penso que poderia tê-lo escrito eu! O meu primeiro comentário ao "Deusas gregas...NOT!" obviamente foi muito redutor em relação àquilo que penso e isso pode ter suscitado algumas dúvidas. Espero que agora já não restem nenhumas...Quanto ao facto de dizeres que até uma vida amorosa feliz não me surpreende, apenas precisei daquele argumento para denotar que algo de errado se estava a passar para não estares de acordo com o Cão Sarnento e talvez seja devido a um rótulo que se associou ao Cão Sarnento...do mesmo modo não gostei quando me rotulas-te de "burra" (isso já está desculpado) é que, muitas vezes o que parece, não é e também já me aconteceu ver uma fruta de muito bom aspecto e o seu conteúdo ser podre. E também acredito que, pela profunda admiração que o Cão Sarnento nutre pelas mulheres, talvez também ele tenha tropeçado nas frutas podres e daí que escreva estas coisas! Não significa que a maioria das mulheres ou homens sejam imbecis, apenas há um número mais que suficiente para que se pense e escreva sobre eles, sem que ninguém minimamente autoconsciente se possa sentir ofendido porque, felizmente, os/as que realmente são imbecis (tendo em conta todas as nuances que um imbecil pode ter), não pensam nisso e toda esta treta nem os aquece, nem os arrefece, caso contrário estariamos sujeitos a ser linchados em praça pública :)
No fundo, um "imbecil" para o Cão Sarnento e atrevo-me a dizer que também para mim e para ti, Sofia, são aqueles que comem fruta podre todos os dias, e não aprendem, continuam a comprá-la no mesmo mercado e à mesma hora (i.e, nas mesmas circunstâncias)e nunca chegam a descobrir porquê é que só comem fruta podre (entristece-me, mas conheço pessoas assim). Atrevo-me a dizer que neste ponto todos estaremos de acordo, não acham??

ns disse...

é "rotulaste" e não "rotulas-te" lol

sofia disse...

Bem, por acaso tb nao estava a a levar literalmente a metáfora do levantar tarde ou cedo. Era só um pequeno acrescento de que quem adormece mais tarde que os outros, tens os olhos mais abertos, logo é mais perspicaz.

Mas pronto, Cá um Abraço, miuda!!

snif...

cadela tinhosa disse...

Ora bem, façam é o favor de não escreverem comentários melhores (ups, digo "tão bons como") que o post original... Afinal, o blog não é vosso e não acho bem virem para aqui ofuscar o macho de serviço:D Vamos lá, contenham-se... e digam é disparates, que para coisas profundas, deprimentes e acertadas prefiro ler Kafka, que guardo propositadamente na minha mesinha de cabeceira para as longas noites de insónia! Eu sei, vocês sabem, ele sabe... pronto, é um facto... bora beber cerveja e comer tremoços...;)

ns disse...

Por falar em Kafka, não sei se já leram o conto "O Covil", recomendo!!É curioso, mas a única personagem do conto é um canídeo (lobo ou cão, nao me lembro) :p todos os contos, romances e aforismos de Kafka são verdadeiros labirintos, sendo "O Covil" o que melhor exemplifica isso! Seria um excelente tópico para o Cão Sarnento abordar :p

bora lá comer uns tremoços que isto já deu o que tinha a dar!!!
;)

Cão Sarnento disse...

Pronto, então já que as meninas se estão a entender tão bem e tal, tudo vai bem no reino da Dinamarca.(daqui a pouco vai ser só "ó amiga isto e ó amiga aquilo").
"O Covil"... bem, de Kafka só li "A Metamorfose" e "O Processo" (que comecei a ler quando ainda era um cão pequenito e desisti, para mais tarde voltar a pegar no livro e gostar verdadeiramente). Na minha modesta opinião (que não tem nada de modesta, pois sou extraordinariamente espertinho), esse livro expõe aquilo que é verdadeiramente a condição humana e serve de excelente metáfora para denunciar as amarras que a sociedade impõe a cada um.

Já agora, e aproveitando uma momentânea jovialidade, está tudo convidado para uma pratada de tremoços.