Doenças do coração

Pois é. As mulheres são mesmo umas enfermeiras do caraças! Umas autênticas santas milagreiras! Isto é, se partirmos do princípio que a sua função é massacrar o doente (qualquer cão desgraçado que fique aos seus cuidados) com uma panóplia de inomináveis tormentos tecidos numa intrincada rede de promessas ilusórias, e outras mentiras esqualidamente elaboradas com um descaramento desconcertante, que insultam a douta inteligência de qualquer cão sarnento que se preze. Tudo começa com a fatal mentira de que vão ser boazinhas para o pobre coitado que tem o coração destroçado (cortesia de outra enfermeira qualquer, está bom de ver). Sim, e na verdade até são mesmo. São boazinhas que se fartam, até o pobre coitado se recompor da sua dorzita de coração. Depois… ZÁS! Elas pegam no bisturi e seccionam novamente o coração do pobre cãozito em quantos pedaços lhes apetecerem. As mulheres são mesmo todas iguais. Não pode haver ilusões neste departamento, meus caros e fraternos caninos. E dizem elas que os homens é que são todos iguais. Infelizmente, até são mesmo (com a evidente excepção deste vosso altíssimo conselheiro, claro está). Mas a explicação para essa triste e aborrecida estandardização é apenas uma, e perfeitamente lógica. Os homens são todos iguais porque as mulheres são todas iguais. É tão simples que até dói. O que é que as mulheres procuram num homem? Como se todos não soubessem muitíssimo bem (ou, pelo menos, todos pensam que sabem) … mas mesmo assim eu vou dizer. As mulheres procuram o odor animal das feromonas. Procuram a macheza do exemplar Alfa. O líder da alcateia. Aquele que se destaca na multidão. O “the main man”, por assim dizer. Baboseiras! Tudo baboseiras! As mulheres não procuram nada disso. Elas procuram o que todas as criancinhas mimadas procuram dentro dos embrulhos espalhados à volta da árvore de Natal. Olham para o embrulho visualmente mais apelativo (a embalagem maior, o lacinho mais bonito… whatever the fuck ever!), e vão logo a correr abri-lo, esperando encontrar lá dentro o melhor brinquedo. E as crianças não são pacientes a abrir presentes. Enfiam as suas mãozinhas no papel de embrulho e rasgam e rasgam, até chegaram onde pretendem. As mulheres são assim… apenas criancinhas alucinadas pela euforia de encontrarem o melhor presente. E o que é o melhor presente? (perguntais vós, meus caros presentes embrulhados e por embrulhar). Bem, o presente é o coração mais resistente que elas conseguirem encontrar. Elas adoram essa treta de gajo distante e aparentemente empedernido. Suponho que devem considerar algum tipo de desafio pessoal, ou lá o que raio lhes vai nas suas cabecinhas diabólicas. Devem pensar: “Eu hei-de conquistá-lo, custe o que custar!” Pois… custe o que custar. E, normalmente, quem paga a factura é o pobre coitado. Como disse alguém (que era quase tão espertinho como eu): “Só amamos plenamente aquilo que não possuímos em absoluto.” Ou alguma treta bem parecida. Não interessa. Não sou muito de acertar nas citações das palavras de outros. É agora que podem começar a levantar as questões: ah, e tal, mas elas gostam é de gajos com dinheiro! (também… são os tais presentes caros); e gajos que se vestem bem, e todos perfumados (concordo, os tais embrulhos visualmente apelativos); e que sejam bons na cama (às vezes! … não se iludam com a sobrevalorizada importância deste aspecto); e blá, blá, blá… Poderíamos ficar aqui eternamente a vomitar repetitivas opiniões acerca do que elas procuram num homem. E sabem que mais? Mesmo as opiniões mais descabidas seriam verdadeiras! (mesmo aquelas que antes eu disse que são baboseiras). As mulheres procuram mesmo tudo num homem. (apenas isso pode justificar o facto de muitas delas escolherem uns pulhas de uns cães nojentos). Adiante. Há de tudo. Resumindo: o que as mulheres procuram num homem é isto…

Cão Sarnento.

29 comentários:

Turki o Terrivel disse...

Acho que na minha opiniao, as mulheres olham para o homem como um adorno, o importante mesmo para elas sao as outras mulheres, e o que estas pensao da sua ultima aqueziçao...seja la o que for...


... de um caozito sarnento!

sofia disse...

Ora aí está uma coisa que tem o seu "quê" de verdade, amigo turco.:D
Andar com um camafeu desengonçado ao lado (ou atrás) faz mossa ao orgulho feminino. Já basta serem pouco inteligentes, mentirosos e cheios de sarna, ao menos que sejam um regalo para a vista. E então, se forem do tipo misterioso silencioso ainda melhor. Enquanto se mantiverem de boca fechada, pode ser que causem boa impressão.

cadela tinhosa disse...

Ó Turki, és mesmo terrível... mas é a escrever!;) C´um caneco! Que língua é essa? Portuguesa não é, com certeza!
Ao menos eu só escrevo mal "pexibeques", uma palavra que nem usava com frequência mas que cheira-me que a partir de hoje vai cair que nem uma luva em muitas situações!;
Depois queixam-se que só servem para adornar! Pudera...

Turki o Terrivel disse...

Cadelita....!!!!
Pelo teu tipo de conversa da para ver que es daquelas rafeiras que passa meia hora a defecar e depois mais meia hora a olhar para o serviço ....nem sei porque estas a meter o focinho nisto....canil contigo!

cadela tinhosa disse...

Eh lá! Também não precisavas de levar tão a peito! Não saber escrever não faz de ti pior pessoa (ó para mim a ser tão politicamente correcta!);)
Pronto, se souberes acartar caixotes dou-te o devido desconto;)

sofia disse...

Bem, temos aqui guerra entre a classe canina e aviária?? Ela apenas fez uma observação inocente! Não é preciso arreganhares os dentes, ou abrires as asas, ou... sei lá, já tou confundida.. não sei se és um cão sarnento como o outro ou um peru com pouca paciência.

Turki o Terrivel disse...

Tinhosa … eu também te ia dar um desconto … se soubesses acartar p… esquece … de certeza que sabes ;) afinal és uma cadela!!! ;)
Tu …qualquer coisa tipo …o que foi …Sofiazinha???

S.A. disse...

Hum… vá lá, criançada… comportem-se! Acho melhor esclarecer o quanto antes algumas regras da boa conversação. Ora vejamos, excluindo naturalmente o velho “tirar olhos” (quanto mais não seja, porque é uma chatice estar a mandar pessoas para o hospital numa altura em que certos imbecis licenciados em idiotices engravatadas andam a fechar postos de Urgências) e, é claro, o sempre fácil insulto (que apenas demonstra mau gosto e pobreza de recursos argumentativos), estejam à vontade para exporem as devidas considerações pessoais e respectivas réplicas. Tenham tino, e comportem-se dentro dos limites diplomaticamente estabelecidos. Há que manter o nível. Tendo dito isto…
FIGHT!

Cão Sarnento

sofia disse...

Esse comentário era desnecessário. Limita-te a dar-nos motivos para te enxovalhar. -______-

cadela tinhosa disse...

Terrível, dá cá a patita e inimigos como antes!!!;)

jambadueiro :) disse...

... basta um macho ladrar mais alto, e faz-se silêncio entre as cadelitas!!!!

sofia disse...

jambudeiro
Vai tirar a cera dos ouvidos.

cadela tinhosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cadela tinhosa disse...

Ah, como eu gosto de os ouvir ladrar!!! Assim mesmo, nesse tom desafinado e desesperado! Ladrem, ladrem, meus tristes... até ficarem rouquinhos e mirradinhos... que é aí que as feras se juntam para fazerem um festim com as vossas ossadas!

jambadueiro :) disse...

Feras??? Onde???
AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHA.............

jambadueiro :) disse...

OOOOO que fêmeas mais fraquitas!!!
Eu quero é a matriarca não quero ca fêmeas de segunda linhagem!
:)

cadela tinhosa disse...

Queres, queres... querias!!!
Felizmente, querer não é poder!!! Que é pecado desperdiçar!;)

sofia disse...

Querias batatas com enguias :D

jambadueiro :) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jambadueiro :) disse...

Pecado é comer coisas que fazem mal, depois vem a ca... diarreia, que "limpa a saude" a um cão!
Batata nao é para cão. As enguias... nao tou a ver utilidade, por isso faz com elas o que quiseres ;)
Minhas lindas cadelitas!!!!
mufff muffff mufff
;)

cadela tinhosa disse...

Ó Jamba, por acaso o Terrível não é lá das tuas bandas, não???
Que pena que ele se escafedeu...:D
Se o vires, manda-lhe cumprimentos, sim???:D

carpe vitam! disse...

Bem, isto está animadito! Só para deitar uma achazita na fogueira, há que dizer que os homens também não são santos nenhuns. eu não gosto de generalizar, mas deixo aqui o link para um texto que mostra outra perspectiva sobre o assunto: http://carpevitam.no.sapo.pt/uploads/do_pior_que%20ha.pdf

Cão Sarnento disse...

Bem, já que é assim, vou ser sucinto:
1- se foi realmente um homem a escrever essas alarvidades (pronto, algumas partes), fê-lo para se enfiar nas fileiras do inimigo sem levantar suspeita.
2- no que me diz respeito, não são 12 verdades, mas sim 12 mentiras.
3- eu abomino prostitutas (é fazer pouco da minha capacidade de caçar coisa fresca)
4- quanto ao resto, o gajo só pode mesmo estar parvo.
5- se patranhas de tal calivre vendem, então, tenho MESMO de publicar um livro com as rosnadelas do Cão...

carpe vitam! disse...

O texto foi escrito por um jornalista, baseado neste livro: http://www.amazon.com/What-Dont-Want-Women-Know/dp/0312186797/ref=pd_bbs_sr_1?ie=UTF8&s=books&qid=1208623874&sr=1-1
quanto a mim, o artigo está bem melhor que o livro.
É claro que é uma generalização exagerada, mas não é isso que tu também fazes? E também tem o seu fundo de verdade, então aquela do homem descarregado... e depois, é divertido.
E sim, acho que podias muito bem editar os teus textos e ilustrações!

Cão Sarnento disse...

hehehe! Sim, eu também achei piada ao artigo. E sim, eu também
faço generalizações logicamente discutíveis. Se eu me desse ao trabalho de escrever um livro desse género, com pseudo-verdades absolutas que jamais poderão ser 100% confirmadas, provavelmente também o escreveria nos mesmos moldes. Mas é claro que daria a entender através de certas subtilezas que o objectivo do livro seria mais divertir do que ensinar. Na melhor das hipóteses, a única coisa que se aprenderia verdadeiramente com a leitura seria a valorizar umas boas gargalhadas

carpe vitam! disse...

Meu caro, rir é o melhor remédio, principalmente para essas doenças do coração! LOL

Cão Sarnento disse...

Pronto! Agora que já me chamaste de "meu caro" somos amigos para todo o sempre! Não é lindo? O meu cerebelo está aos pulos de contente! Agora quando é que trocamos os votos de amizade eterna e incondicional, hein?

carpe vitam! disse...

Caríssimo Cão (e que tal esta, gostaste?) já te li todo. E agora que me contagiaste, só posso desejar que arranjes mais sarna para eu me coçar... fazes-me cócegas na consciência!

sabes onde moro, se eu não estiver lá podes sempre deixar-me qualquer coisa na caixa do correio, se te apetecer...

Cão Sarnento disse...

Vou fazendo algum terrorismo biológico na tua morada postal. Primeiro convém avaliar o teu limite de tolerência para com gajos imbecis, antes de chegares ao ponto em que mandas tudo pró catano e decides dar o alerta à autoridades (in)competentes. Depois, se demonstrares uma razoável tolerância a sarna virtual, talvez eu te vá bater à porta (uma perspectiva que deves considerar como aterradora). Uma vez que já estás contagiada, a minha consciência obriga a avisar que a cura é uma carga de trabalhos. Mas, como sempre disseram os velhotes, do topo da sua sapiência senil: "há males que vêm por bem!" Enfim. Uma vez ou outra, os cotas carcomidos lá sabem o que dizem.